Série vício do mês: The Killing

Netflix é um vício, ainda mais pra quem, como eu, não tem TV à cabo. Desde que morava no Brasil eu sempre fui muito mais de seriado do que de qualquer outro tipo de programa de TV: novelas, jornais, documentários e etc. E quando o assunto é seriado, tenho um gosto peculiar: amo um bom suspense, séries de crimes, investigação, perícia. Acho que por isso que não durmo sozinha sem deixar à luz acesa. E sou viciada. Fico o tempo todo entre a emoção de ver algo muito bom e achar uma história que precise ser acompanhada episódio à episódio, pois viro noites vendo. E sou dessas que ou engato e vejo tudo correndo, ou nunca mais vou terminar uma série. Nessa, viciei.

The Killing Cover.jpg

The Killing, série da AMC

A série conta a história de Sarah Linden, uma detetive workaholic que está deixando a polícia de Seattle para mudar-se para a Califórnia a fim de construir uma nova vida ao lado de seu noivo e seu filho. É o último dia de Sarah como detetive e ela tem um novo caso – o do assassinato de uma jovem chamada Rosie Larsen. O detetive que ficará no lugar de Sarah, Holder, já está à postos para assumir seu novo cargo. Cada episódio da série retrara 1 dia na investigação do assassinato de Rosie Larsen.

Who Killed

Quem matou Rosie Larson?

A série conta no total com 3 temporadas com 3 histórias diferentes, onde a 2 e a última temporada se entrelaçam. Infelizmente a história perde fôlego e a cada temporada são menos episódios, mas a trama acaba te envolvendo de qualquer maneira.

Com uma estética bonita, azulada, melancólica e dramática, a série também é um colírio para os olhos. A neblina da série deixa tudo ainda mais interessante. E a história de vida dos personagens também, que mostra que todos temos nossos problemas pessoais e dramas do passado.

Poster The Killing

Poster The Killing 2a Temporada

Baseada no seriado dinamarquês Forbrydelsen e com nome de The Killing – Além De Um Crime no Brasil, o seriado foi um dos melhores que já encontrei no Netflix até hoje!

Anúncios